domingo, 16 de fevereiro de 2014

Jornalista da TVI praxada em directo

Primeiro eram alunos, ainda há pouco tempo aconteceu a um professor e agora a uma repórter.


Este passado sábado, ao final da manhã, enquanto se esperava para ouvir as declarações de António Ramos (mais conhecido por "Barbas"), pode assistir-se em directo a uma praxe sobre uma jornalista da TVI. Susana Pinto em questão terá sido obrigada por um superior hierárquico a fazer uma entrevista bem junto ao mar onde rebentavam as ondas ficando à mercê da força da água. Apesar de ser maior e vacinada, Susana não teve opção de escolha, pois terá sido mesmo forçada a ficar naquele sítio esperando por levar com uma onda na cara.
O director da TVI, e mais provável criador desta situação, ainda não veio a público prestar qualquer esclarecimento.


António Ramos no final deste incidente apenas referiu: esta situação já me está a dar água pela barba.

(Pode assistir ao vídeo do incidente aqui.)

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

A táctica surpresa ou a surpresa da táctica?

Não tenho por hábito trazer futebol para este canto dos desabafos pois a modalidade já dá que falar que chegue e que sobre. Mas estando este dérbi envolto numa situação insólita como é a da lã de vidro voadora decidi arriscar em mandar aqui dois filetes.

No passado dia 9 de Fevereiro a águia devia estar na época de acasalamento tendo-se dirigido a outras bandas e deixando o ninho ao abandono, tendo, consequentemente, começado a esvoaçar partes deste. Posto isto, o clássico Benfica x Sporting viu-se adiado para a terça-feira seguinte.
Indignados com esta situação, os dirigentes do Sporting efectuaram um comunicado à Liga de Clubes expondo a situação e ameaçando evocar um artigo pelo qual deveriam receber os 3 pontos referentes a jogo em questão. Para além disso avisaram que iriam solicitar uma inspecção independente da que já iria ser efectuada a cargo do Benfica.
Passando as lágrimas à frente, a equipa verde e branca acabaria por desistir deste recorrência à vitória via secretaria deixando a ideia que tinham acabado os protestos relativos a esta situação. Todavia, esta equipa ainda fez pior: não compareceu ao jogo. 


Concordo que foi uma situação desagradável a que se havia passado no domingo, mas esta atitude foi um pouco extremista, no mínimo. Já tínhamos ouvido Bruno de Carvalho ameaçar jogar com a equipa de júniores, mas não fazer deslocar ao estádio da Luz qualquer equipa foi surpreendente.

Apesar das inspecções da Protecção Civil a segurança de todos não foi totalmente garantida, tendo caído duas chapas na baliza leonina, situação que deixou os dirigentes sportinguistas ainda mais enfurecidos.

Uma situação inquietante é o facto de por lei quando uma equipa não comparece ao jogo, a equipa adversária deveria de receber uma vitória por 3-0, o que não aconteceu hoje. Penso que isto é uma situação embaraçosa para a Liga e que a direcção do Benfica deveria de avançar de imediato com um comunicado.
Enfim, deu mais trabalho livrarem-se da lã de vidro do que do Sporting.