domingo, 31 de março de 2013

O Presidente Aníbal


Cavaco Silva: economista, político, professor, antigo primeiro-ministro, actual presidente da república de Portugal e enterrador de países em part-time (actualmente a trabalhar no nosso). O senhor Aníbal viu-se obrigado a arranjar este último extra pois segundo ele a sua reforma não vai chegar para pagar as suas despesas.
Cavaco tem vindo a ser uma das personagens mais características da política portuguesa, muito devido às suas citações, no mínimo, peculiares. Para além da já referida citação relativa à módica quantia que vai auferir na sua reforma, o senhor presidente tem vindo a ter intervenções interessantes, vamos lá ver um exemplo:

“Eu nunca me engano e raramente tenho dúvidas” afirmou Cavaco certa vez numa entrevista. Vamos lá ver se isto é como ele diz...

video


(Link do youtube de onde foi retirado: http://www.youtube.com/watch?v=zHs3_9TZu5w)

Ora bem, aqui das duas, uma. Ou Cavaco não pesca muito de geografia, ou tem um grande poder oculto no mundo que inclusive já lhe permitiu criar um novo país e ainda ninguém sabia da sua existência, ou então… como é que se chama aquilo que aconteceu… hum… ah, enganou-se.

Vamos ver só mais um exemplo para não restarem dúvidas:

Realmente, isto do emprego a aumentar é uma palhaçada... enfim, modernices.
Já quanto à parte do “ter dúvidas”, o senhor presidente presenteia-nos com isto:
video

(link do youtube de onde foi retirado: http://www.youtube.com/watch?v=b6JqJuSSQOo)

Enfim, também não podíamos esperar muito de uma pessoa que cujo um nome designa um pedaço de madeira e outro que designa um arbusto espinhoso…
Mas pronto, esperemos que isto sejam situações esporádicas, era bastante mau se o senhor presidente estivesse a ficar assim tão mal da cabeça e não soubesse coisas básicas…

Ups…

sexta-feira, 29 de março de 2013

Versos à chuva

Sexta-feira, 29 de Março de 2013: final de uma semana de chuva incessante em Portugal


Bate forte, fortemente
Como quem chama por mim
Mas já enerva, realmente
Nunca vi nada assim.

Em Abril, águas mil
Já dizia o velho ditado
Se em Março já está tão hostil
No mês que vem estará tudo soterrado.

Palavras, leva-as o vento
Mas com as nuvens parece que ele não pode
Cá permanecem para nosso tormento
Quem não se abriga, bem se f… molha.

Cai chuva, é tempestade
Dizem que uma nunca vem sozinha
E para vermos que isto é verdade
O Sócrates voltou, como uma erva daninha.

Por cá, eu aguardo
Que passe a trovoada
E desta forma o poema acabo
Porque também não me lembro de mais nada…





domingo, 24 de março de 2013

Zé, o Castelo Branco

Cinco anos depois de ter começado, está concluído o processo em que José Castelo Branco era acusado de maus-tratos, falta de pagamentos e assédio sexual por um grupo de ex-empregados. Devia de estar optar por pagamentos “alternativos” aos seus funcionários…
Castelo Branco foi absolvido (contra todas as expectativas), no entanto, este(a) pretende continuar a limpar o seu nome. “Vou processar o Estado português”, afirma. “Durante o julgamento, a procuradora disse que eu e a Betty éramos negociadores de jóias”, refere. O tipo de jóias que ele deveria transportar seriam vibradores revestidos a ouro e para passar despercebido, à semelhança de muitos traficantes, escondia os objectos num determinado sítio, não seria um trabalho que lhe provocasse grande sacrifício e incómodo.
“A minha honra, que foi posta nas ruas da amargura, tem de ser limpa e voltar a ser transparente, como sempre foi”, defende. Quer dizer, um indivíduo que se veste da maneira que veste, comporta-se da maneira que se comporta, inclusive já foi filmado a ter relações com homens e estava tudo bem, agora por o acusarem de negociar jóias ele sente a sua honra posta nas ruas da amargura? Ele é que se anda a auto-humilhar há anos. Se ele não tem noção disso, a decisão mais sensata era processar também o seu subconsciente.
Contudo, esta não é a única revelação que José Castelo Branco faz, referindo já não ter interesse em candidatar-se à Câmara Municipal de Sintra. “O que quero mesmo é chegar ao Parlamento. Quero ter voz activa”, diz, acrescentando que até pondera criar um partido político. “Porque não? Já pensei nisso”, confessa. Já imaginaram se esta personagem chegava a presidente? Enfim, só se fosse da república das bananas. Quando questionado sobre uma possível aliança partidária? “Só com a esquerda. Estou farto da direita”; ainda noutro dia lhe pediram mais um serviço de mão e ele respondeu da mesma maneira, ao fim de algum tempo começa a cansar, é perfeitamente compreensível.
Este desejo de José Castelo Branco é motivado pela grave crise que Portugal atravessa. “Assusta-me não haver ninguém que defenda o interesse dos portugueses”, lamenta. É de estranhar, pensei que ele apoiasse a célebre expressão “o país está de tanga”. Por ventura ele acrescentava-lhe uma écharpe da chanel se chegasse ao poder…

P.S. Desta vez optei por não colocar nenhuma imagem relacionada juntamente com o texto, como habitual. Pois podem haver menores a ler estas coisas e não quero ser responsabilizado por traumas. Obrigado pela compreensão.




quinta-feira, 21 de março de 2013

Comentadores da TV


Continuando no âmbito da televisão portuguesa (tema sobre o qual me pronunciei recentemente), estamos a assistir a uma nova moda que é a das estações contratarem ex-políticos para comentadores. Já aconteceu há algum tempo com a TVI adquirindo os serviços do recomendador de livros Marcelo Rebelo de Sousa, recentemente a SIC anunciou a chegada do grande Luís Marques Mendes e esta semana a RTP contra-atacou comunicando uma contratação porreira pá, com a chegada ao canal 1 do ex-primeiro-ministro José Sócrates.
Ora bem, com a chegada da Primavera floresce agora também mais uma bela polémica em torno desta notícia. Inclusive, já se iniciou um duelo de petições: quase imediatamente à população ter tomado conhecimento desta contratação por parte da RTP surgiu uma petição contra, a qual em poucos dias atingiu as 20.000 assinaturas (uma petição online) e, por outro lado, um grupo de cidadãos decidiu criar uma a favor da presença do ex-primeiro-ministro José Sócrates como comentador político na RTP.
Confesso que estou curioso para ver que tipo de comentários é que ele vai tecer sobre a política actual, que no fundo é as sobras do lixo que o seu governo despejou no nosso país. É como ir à casa de banho, deixar a torneira aberta e passar lá pouco depois e dizer “Quem foi o palerma que deixou isto aberto!? Temos de poupar água.”.
Enfim, como alguém disse um dia “prognósticos, só no final do jogo”, por isso vamos esperar para ver.
Está previsto que o engenheiro (não sei se deva meter aspas nisto ou não) comece a desempenhar as suas novas funções durante a primeira quinzena do próximo mês e como diz o conhecido ditado: Em Abril, pro Sócrates não vai ser “facíl”.




sexta-feira, 15 de março de 2013

Big Brother - O Regresso


Se era daquelas pessoas que gostava de passar o serão a ouvir pessoas inteligentes a dizer coisas ainda mais inteligentes em directo, num programa sobre uma casa que passava num determinado canal da televisão portuguesa e agora está desapontado(a) porque já só se pode contentar com telenovelas, ainda que estas sejam também de um nível cultural elevadíssimo, aqui está uma boa notícia para si:
A saga de programas didáticos e instrutivos para toda a família da TVI vai voltar à carga! Falamos do regresso de um dos mais eruditos programas alguma vez transmitidos na televisão nacional. Trata-se, nada mais, nada menos, do Big Brother! (*entusiamo geral*)
De acordo com o Diário de Notícias, o mais famoso reality show mundial estreia no canal 4 em meados de Abril. Mais de dez anos depois da última edição, a estação decidiu voltar a apostar no programa. A estratégia é boa, porque como já lá vai algum tempo, as pessoas ouvem e pensam: olha, vai dar uma coisa nova, vamos ver como é.
Visto que entre “Casa dos Segredos” e “Big Brother”… em linguagem corrente, perdoem a expressão, trata-se da mesma porcaria com nomes diferentes. E isto para uma sociedade como a portuguesa é uma espécie de droga virtual: consome, vicia e tem efeitos secundários devastadores.

Pode ser que isto mexa, num bom sentido, na economia por cá. Pois as casas de apostas já estão a trabalhar: a poderosa Teresa Guilherme é o nome mais badalado para voltar a apresentar o programa do “grande irmão”, mas a célebre Cristina Ferreira, dos programas das manhãs, também não é carta fora do baralho. Vamos aguardar para ver qual destas sapientíssimas personalidades sairá vencedora deste duelo de titãs.


Os castings vão começar brevemente e as promoções vão arrancar de seguida. Deste modo, terminadas as emissões de A Tua Cara Não Me É Estranha, começa a quinta edição de Big Brother
BRACE YOURSELVES!



quarta-feira, 13 de março de 2013

“Habemus Papam!”


Já foi eleito o novo chefe da igreja católica, o 266º Papa. Trata-se do argentino Jorge Mario Bergoglio que escolheu o nome Francisco I para a sua função papal. O sul-americano está já desde início a demonstrar bastante sucesso junto da população.
O carinhosamente apelidado de “Papa Chico” tem já o apoio da Greenpeace e da Pastelaria Italiana: pois por um lado acabou-se já a fumarada na Capela Sistina e porque este novo Papa é um jesuíta. Jorge Mario Bergoglio, também já confessou ser amante do futebol, visto isto, do lado da Madeira, Kátia Aveiro, irmã de Ronaldo e gestora das lojas CR7, já veio comunicar a descida no merchandising relativo aos famosos terços de Cristiano. Se até agora o duelo com Messi já não era muito favorável ao português, agora com um papa argentino o futebolista português já nem à ajuda divina pode recorrer.

Duas grandes concentrações de pessoas se tinham verificado nos últimos dias, uma de público maioritariamente jovem nas redondezas do pavilhão atlântico esperando pelo concerto do Justin Bieber e outra de inúmeros fieis junto da basílica de S. Pedro, no Vaticano, esperando que saísse fumo de uma chaminé. Respeitando as duas partes, pergunto-me qual terá sido a espera mais inteligente… Uma coisa é certa, pelo menos em Itália não se viu ninguém a gritar e a mostrar seis tatuagens da sagrada família ou coisa do género. Do lado dos católicos muitos esperavam ansiosamente que o novo Papa, à semelhança de outros artistas, chamasse algum fã à varanda para rezar com ele uma oração ou assim… infelizmente, tal não aconteceu.
O que se pode concluir é que já há papa, por isso convém irmos para a mesa antes que ela arrefeça.

Aqui já fica um vídeo de um momento caricato protagonizado pelo novo Papa:


É preciso ter cuidado com o sangue de Cristo sua santidade (um exemplo de que nem sempre é bom começar com o pé direito, como se pode ver)

sexta-feira, 8 de março de 2013

Violência gratuita


Nem sempre a vida é um mar de rosas… De facto, hídrica e botanicamente falando, pode mesmo por vezes ser uma cascata de cactos. Como tal, recentemente tive a minha dose ao atravessar uma experiência hospitalar. Apesar das situações menos positivas que sucedem no quotidiano devemos tentar sempre tirar algum proveito, alguma parte benéfica, alguma aprendizagem delas.
Algo que despertou a minha atenção aquando da estadia na unidade de saúde foi deparar-me que também lá estava, vítima de maus tratos, nem mais nem menos que, a língua portuguesa.

Foram diversas as ocasiões em que me cruzei com estas circunstâncias. Ou eram pessoas que iam ser submetidas a “cirugias”, ou eram “úrsulas” que apareciam nos estômagos, depois vinham os que se queixavam das “hemorródias” e dores no “pranquias”… Ah, e depois existem sempre aqueles casos extremos mas tradicionais dos “cancaros”. 
Enfim, toda uma panóplia de factores que exerciam o tão actualmente falado “bullying” sobre a língua de Camões.

O problema é que isto não acontece só com os termos hospitalares onde pode haver a tendência para se desculpar porque “ah e tal são palavras complicadas”…
Uma das questões que se coloca é: terá sido boa ideia, isto do novo acordo ortográfico?
“Há pexoas q axam k xim, outrax k n…”
É que não há ninguém que multe estas pessoas… agora há autoridades para tudo, mas ninguém anda em cima disto.
A parte boa é que depois de me deparar com estas situações deslocava-me até à sala de convívio onde podia ver as outras assistir ao “Você na TV” e assim refrescar a minha mente com um programa culturalmente enriquecedor…