terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Harlem Shake: A salvação de muitos chegou


Ultimamente parece que a coisa mais estapafúrdia e sem sentido tende a ter o maior sucesso, vejam como o Castelo Branco lá anda no corredor da fama... 
Não, mas passando agora a coisas a sério. O último grande fenómeno no mundo da música havia sido o tema “Gangnam Style” do sul-coreano Psy, com uma letra que ninguém sabia o que significava, uma melodia semelhante a muitas outras no mundo da música electrónica, uma dança engraçadinha vá e puf! Vá-se lá saber como e porquê tornou-se já o vídeo mais visto de sempre na grande comunidade “Youtube”.
Ora bem, chegou a concorrência: Harlem Shake! Uma música, é assim que deve ser tratada penso eu, do DJ norte-americano Baauer que está a transformar o mundo da dança mais uma vez.
Se por vezes nos sentíamos embaraçados por estarmos numa discoteca e não termos jeito para a dança… já não há mais motivo de preocupação! Este novo fenómeno consiste em tornar os movimentos mais estranhos numa coreografia para acompanhar a música.
Basicamente, agora o “playback” está para o cantar e o “harlem shake” está para o dançar.

Recordando a letra da música do nosso querido Carlos Paião:
“Podes não saber cantar,
Nem sequer assobiar…
Com certeza que não vais desafinar,
Em play-back, em play back, em play-back!”


Os problemas para quem não tem muitos atributos para a dança acabaram:
“Podes não saber dançar,
Nem sequer rodopiar…
Com certeza que mal não vais ficar,
Harlem Shake! Harlem Shake! Harlem-Shake!”


Pode ser mais ou menos uma coisa deste género…

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Peter Turkson: O Hitler da igreja

Hoje em dia existe sempre aquelas máximas para tentar combater o racismo do tipo “a cor não importa”, “somos todos da mesma cor por dentro”, etc; Mas todos sabemos que mesmo assim as pessoas fazem comentários quando se deparam com um acontecimento onde a personagem principal é de uma etnia diferente. Por exemplo, quando Barack Obama foi eleito presidente dos EUA a reacção da imprensa não foi “está encontrado o novo presidente dos EUA que se chama Obama”, foi sim “o novo presidente dos EUA é negro”; Ou mesmo no dia-a-dia nos deparamos com situações de irmos numa rua e “oh, mais uma lojas de chineses… raio dos chineses estão em todo lado” ou ao assistir ao futebol “Porra! Raio do preto sempre a dar cacete”; 


Enfim, a sociedade já está desde há muito talhada para reagir assim a estas ocorrências e nos últimos dias o tema mais abordado nas conversas e notícias é a renúncia de Bento XVI ao cargo de Papa e, entretanto, já começaram a ser lançados alguns nomes de possíveis sucessores ao lugar.


Peter Turkson é o nome mais badalado pelas casas de apostas. O cardeal ganês que, a confirmarem-se estas expectativas, tornar-se-á o primeiro Papa de etnia africana, notícia também já salientada pela imprensa. 
Ora bem, tanta atenção se dá à cor da pele que não se dá relevo a um factor mais importante sobre este cardeal: a sua mentalidade.
Em entrevista para o site “The Telegraph“, ele diz que é preciso «encontrar maneiras de lidar com os desafios da sociedade e da cultura’, acrescentando que a Igreja precisava “evangelizar”, ou converter, os que tinham abraçado “estilos de vida alternativos, tendências ou questões de gênero”». 

E qual a solução mais pedagógica e sensata que este senhor propõem para pessoas que pessoas com “estilos de vida alternativos”? A pena de morte, pois claro.

De acordo com informações do site “Queerty”, Turkson seria homofóbico e defenderia a pena de morte para homossexuais.

Podemos imaginar uma situação no futuro com este individuo a papa e dar um passeio pela multidão no Vaticano:
- Olha ali um maricas! Seguranças!? Alguém que lhe espete já um tiro. Ui e aquele drogado com rastas ali? Seguranças!
Por amor de deus, olhe-me aquele homem com calças à boca-de-sino, até me faz doer os olhos. Pena de morte!

Pronto, acho que já deu para perceber a ideia…

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Justin Bieber: o galão (porque galã é pouco)


Justin Bieber, ou em linguagem tuga conhecido como Justino Biberão, conhecido maric… perdão, cantor canadiano tem visto a sua vida intima (como a de qualquer vedeta do jet set) discutida nas revistas cor-de-rosa. Uma situação que suscitou a minha atenção foi quando me deparei com a notícia que o cantor namorava com a também cantora e actriz Selena Gomez, até aqui tudo normal, e que supostamente a tinha traído com uma também cantora de seu nome Rihanna. E aqui parei para pensar…
Até me dei ao trabalho de me informar um pouco sobre o assunto para procurar algumas possíveis respostas até que surge a seguinte citação num site de uma revista cor-de-rosa: «Rihanna quer "virar" bissexual». Então respirei um pouco de alívio… já estava com receio que o mundo anda-se mesmo virado do avesso (tema sobre o qual já me debrucei) e que tivesse atingido pontos extremos como seria este caso.
Bem, foi uma pequena atenção esporádica que dei a este tipo de assunto, apenas porque me suscitou alguma preocupação e fui buscar algum conforto a outra notícia para combater a primeira. 

Mas no final de contas a conclusão em forma de pergunta é: que credibilidade é estas revistas têm? 
Mais vale não ligar a isto e irmos assistir a um programa mais credível e que nos fornece cultura tipo Casa Dos Segredos ou assim…

"Mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo”


Oscar Pistorius ou Blade Runner, o conhecido atleta que não possui as duas pernas mas mesmo assim conseguiu participar nos jogos olímpicos, viu esta semana o seu nome ser envolvido numa grande polémica. 
O atleta sul-africano admirado por quase todo o mundo pela sua coragem e força de vontade, foi ouvido em tribunal por supostamente ter morto a namorada, Reeva Steenkamp de 30 anos. Pelos vistos o relacionamento já não tinha pernas para andar. Segundo rumores foi com o objectivo de não a fazer sofrer, porque já estava com ideias de lhe dar com os pés.
Ora bem, o ditado “mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo” dá que pensar nesta situação… 

Pistorius rejeita a acusação de ter assassinado a namorada, visto isto, se for considerado culpado será mentiroso e coxo. Ter-se-á apanhado primeiro a parte mentirosa ou a parte coxa?

De qualquer das maneiras uma coisa é certa, não irá ter o problema de apanhar pé de atleta na prisão, caso se confirme. Até para um possível evasão, já não se picará (pelo menos as pernas) no arame farpado…  

Pronto, já chega. Vamos aguardar pela sentença para tirar mais conclusões. Este assunto ainda vai dar que falar... É que isto são pessoas que não têm sensibilidade nos calcanhares.


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

"Eu num sei a volta que deu aqui"


Costumam dizer que o mundo dá muitas voltas e hoje em dia às vezes dou por mim a pensar e reparo em situações que me fazem constatar que o mundo está ao contrário do que era antigamente… abrangendo situações a longo e a curto prazo de mudança. Vejamos alguns exemplos:
  •          Em tempos as mulheres nem direito ao voto tinham, hoje em dia uma mulher é que politicamente manda em todos nós (um cumprimento especial desde já para a Sra. Merkel);
  •          Antigamente contam as lendas que havia um senhor que roubava aos ricos para dar aos pobres. Hoje em dia há alguns que roubam aos pobres para dar aos ricos;
  •          Dantes os pacotes de batatas fritas continham algum ar dentro. Já hoje os pacotes de ar vêm com “meia dúzia” de batatas no interior;
  •          Ao início as nádegas estavam no interior das cuecas. Após algumas metamorfoses passaram a ser as cuecas a estar no interior das nádegas;

Isto faz-me pensar numa hipótese, será que aquilo dos “Maias” sobre o fim do mundo no passado dia 21 de Dezembro não terá sido verdade sem nós nos apercebermos? Poderá ter sido apenas o fim do mundo como nós o conhecemos e termos passado a viver num universo paralelo onde acontecem situações opostas ao mundo antigo como nomeadamente cuecas estarem no interior das nádegas. 
É porque se não foi isto que sucedeu, eu já estou como a outra: “eu num sei a volta que deu aqui”.



quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Apresentação


Ora bom dia, desde já fico grato por estarem a ler isto.
“Tudo Saco Da Mesma Farinha” pretende ser um meio de comunicação da minha pessoa para o público em geral abordando os temas quotidianos da nossa sociedade sempre com a essência crítica e uma pitada de humorismo, ainda que de pouca qualidade.

Espero que se deleitem tanto ou mais que eu com os temas aqui abordados.


(Achei que se pusesse esta foto com o Ricardo Araújo Pereira podia enganar o pessoal e dar outra credibilidade ao blog)


Cumprimentos

Roberto Correia AKA Batistuta